Escola Cacique Neeguiru completa 90 anos

por Camila Schimitt última modificação 11/06/2019 18h23
Câmara de Vereadores realizou Sessão Solene para homenagear educandário mais antigo de Palmeira das Missões
Escola Cacique Neeguiru completa 90 anos

Vereadores, professores e alunos da escola.

Para comemorar as nove décadas da escola, o Poder Legislativo realizou, na noite dessa segunda-feira (10), uma Sessão Solene que reuniu a comunidade escolar, autoridades locais e público em geral.

A Escola Estadual de Ensino Fundamental Cacique Neenguiru foi fundada em 21 de maio de 1929. Inicialmente, o educandário foi denominado como Grupo Escolar da Sede Palmeira das Missões e em 1956 o Decreto nº 6.929 alterou o nome da escola para Grupo Escolar Cacique Neenguiru.

A escolha do nome da escola se deu em homenagem ao Cacique Nicolau Neenguiru, chefe do Exército Missioneiro, que se destacou na luta contra os Bandeirantes no Século XVII, a fim de evitar que as reduções indígenas morressem.

Atualmente a escola atende 304 alunos distribuídos entre os Anos Iniciais e Finais do Ensino Fundamental. O corpo docente está constituído por 22 educadores e 9 servidores.

O vereador Claudio Mineiro ocupou a tribuna para homenagear a escola e ler um texto de Rubem Alves, intitulado “Gaiolas e asas”. Confira um trecho do texto:

“Há escolas que são gaiolas. Há escolas que são asas. Escolas que são gaiolas existem para que os pássaros desaprendam a arte do voo. Pássaros engaiolados são pássaros sob controlo. Engaiolados, o seu dono pode levá-los para onde quiser. Pássaros engaiolados têm sempre um dono. Deixaram de ser pássaros. Porque a essência dos pássaros é o voo. Escolas que são asas não amam pássaros engaiolados. O que elas amam são os pássaros em voo. [...]”

A vereadora Karin Uchôa também ocupou a tribuna para homenagear o educandário. “A escola não se trata apenas prédios, salas, quadros. A escola se trata de gente. A escola é gente que trabalha, que estuda, que se alegra, que se conhece. [...] É ali que começamos a melhorar o mundo”, disse a vereadora que atua como professora municipal.

Para a diretora da escola, Marizete Piovesan, toda a equipe trabalha de maneira incansável, com o apoio do círculo de pais e mestres e do conselho escolar, para garantir um ensino de qualidade que repercute positivamente na via dos alunos. “Mesmo diante das dificuldades e cortes das verbas públicas, lutamos realizando promoções, rifas, trabalhos voluntários e mutirões para que a escola seja um local agradável, acolhedor e prazeroso”, afirmou a diretora.

Compuseram a mesa principal da solenidade, o presidente da Casa Fernando Vilande, a vice-presidente Karin Uchôa, 1º secretário Leandro Lima, 2º secretário Tiago Antunes, a diretora da escola homenageada Marizete Piovesan, a ex-diretora Eloísa de Oliveira Corrêa e o secretário municipal de desenvolvimento econômico e empregos Joel Rubert.

A Sessão Solene contou, ainda, com a apresentação da Banda Padre Anchieta, composta por alunos de diversas turmas, e com a declamação de poesias feita por três alunas da escola.

(Texto e foto: Camila Schmitt/Assessoria de Comunicação Social)

error while rendering plone.comments